2022 World Final

17-21 October, Tenerife (Spain)

Regulamento Oficial

TERMOS DE COMPETIÇÃO e REGRAS LOCAIS DE APLICAÇÃO PERMANENTE

Os seguintes Termos de Competição e Regras Locais de Aplicação Permanente, em conjunto com quaisquer Regras Locais adicionais publicadas pela Comissão Técnica aplicam-se às competições de qualificação assim como à Final Nacional do “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal 2022”, organizada por GOLF CONCEPT e, jogadas de acordo com as Regras de Golfe aprovadas pela R&A Rules Limited.

TERMOS DA COMPETIÇÃO

  1. ELIGIBILIDADE

a) Podem competir nas competições englobadas em “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal” jogadores filiados na FPG e com estado de handicap válido. No caso de jogadores filiados em outras federações, tem de ser apresentado o Certificado de handicap válido emitido pela respetiva “Autoridade de Handicap”.

b) As etapas qualificatórias são disputadas por equipas de dois jogadores (obrigatoriamente maiores de 18 anos, cumpridos até ao dia da Final Mundial) em representação de uma empresa. Um dos jogadores será o «capitão».

c) Um jogador só pode estar inscrito em uma única equipa apurável.

d) O nome da Equipa, é a identidade da mesma, e é escolhido pelos próprios, no momento da inscrição. Em casos omissos, a organização atribuirá o nome da empresa que representa. No caso de a mesma inscrever várias equipas, os nomes diferenciar-se-ão por um valor numérico (por ex: GolfConcept1, GolfConcept2 e GolfConcept3).

e) As equipas podem repetir a participação noutra etapa qualificatória, procedendo a nova inscrição.

f) Equipas, ou jogadores, que já estejam apuradas para a Final Nacional e que participem noutra etapa qualificatória, não serão consideradas para a classificação e apuramento dessa mesma etapa.

g) “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal” é uma competição de golfe destinada a empresas, organizações, associações ou organismos com sede ou delegação em Portugal, cuja inscrição sujeita a aprovação após verificação de cumprimento dos requisitos estipulados. É obrigatório o cumprimento e respeito do Código de Conduta (Regras Locais de Aplicação Permanente, ponto 10) estando reservado o direito de admissão.

    1. FORMATO

a) LOCAIS E DATAS DAS COMPETIÇÕES

. 19 de fevereiro – Amendoeira O’Connor

. 30 de Abril – Santo da Serra

. 21 de maio – Quinta do Perú

. 4 de junho – Axis Golfe Ponte de Lima

b) FINAL NACIONAL by AUDI

. Royal Óbidos – 16 de julho

(dia reservado para volta treino: 15 julho – pagamento e reserva da volta de treino da responsabilidade de cada jogador)

c) MODALIDADE/ NÚMERO DE BURACOS

Etapas qualificatórias: 18 buracos, Stableford (3/4 handicap de campo).

O resultado da equipa é o agregado dos resultados stableford dos dois jogadores.

Final Nacional: 18 buracos, 4Ball Better Ball, Stableford (3/4 handicap de campo).

O resultado da equipa é o melhor resultado em cada buraco.

d) ÁREA DE PARTIDA

HOMENS: amarelas / SENHORAS: vermelhas.

e) HANDICAP

Limites de índice de handicap: 28 para Homens e 36 para Senhoras (jogadores inscritos com handicaps superiores jogam com o handicap máximo permitido).

O handicap de jogo é ¾ do handicap de campo do jogador.

A Comissão Técnica da competição reserva-se o direito de, após análise do certificado de handicap do jogador, alterar o handicap individual. Será também levado em consideração o handicap registado em anteriores provas do WCGC.

Na final nacional, o handicap WHS considerado para o jogador é o que for o mais baixo de dois momentos: o da etapa qualificatória onde se verificou o apuramento e o da data da final nacional.

f) DRAW

O draw é responsabilidade da Comissão Técnica, elaborado aleatoriamente e, será divulgado através de:

– microsite oficial de “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE PORTUGAL” (https://portugal.worldcorporategolfchallenge.com/)

– para o endereço de e-mail dos jogadores, indicado aquando do processo de inscrição.

g) PRÉMIOS

ACUMULAÇÃO DE PRÉMIOS: Não existe acumulação de prémios Gross e Net.  Prémios Net prevalecem sobre os prémios Gross.

Etapas:

1ª equipa classificada, em Net

2ª equipa classificada, em Net

1ª equipa classificada, em Gross

Final Nacional:

1ª equipa classificada, em Net

2ª equipa classificada, em Net

3ª equipa classificada, em Net

Especiais (a definir em cada prova):

Longest Drive Geral, Longest Drive Senhoras, Longest Drive Homens.

Nearest To The Pin Geral, Nearest To The Pin Senhoras, Nearest To The Pin Homens.

h) APURAMENTO PARA A FINAL NACIONAL

Em cada etapa qualificatória são apuradas diretamente, para além das premiadas, e por esta ordem, as duas equipas seguintes com melhor classificação net e as três equipas seguintes com a melhor classificação gross, prevalecendo a classificação net sobre a classificação gross e totalizando 8 equipas apuradas.

É obrigatória a presença de pelo menos um dos dois elementos da equipa na Cerimónia de Entrega de Prémios da etapa qualificatória. Caso não estejam presentes, a equipa perde o direito de jogar a Final Nacional e será substituída pela equipa imediatamente a seguir na classificação.

As equipas não diretamente apuradas, estão automaticamente selecionadas para o Ranking WCGC Portugal 2022. E em função do número de etapas em que participem, poderão apurar-se para a Final Nacional (ver Anexo A). As 4 equipas não apuradas diretamente e com maior número de pontos após as etapas qualificatórias têm acesso à Final Nacional.

i) APURAMENTO PARA A FINAL MUNDIAL

A equipa que na Final Nacional obtiver a maior pontuação net representará Portugal na Final Mundial, a ser realizada de 17 a 21 de outubro, em Tenerife.

  1. REQUISITOS DE INSCRIÇÃO

a) MÉTODO DE INSCRIÇÃO

Formulário de inscrição disponível no site de “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE PORTUGAL” (https://portugal.worldcorporategolfchallenge.com/)

b) DATAS LIMITES DE INSCRIÇÃO

O prazo limite para receção das inscrições é de 5 dias úteis antes do início da data da etapa qualificatória.

c) VALOR DA INSCRIÇÃO

O valor de inscrição Standard, por equipa, é de 180€ (IVA não incluído) e o valor da inscrição Premium, por equipa, é de 600€ (IVA não incluído). Valor válido para uma etapa qualificatória.

O valor de inscrição não inclui custo de voltas treino, aluguer de buggy ou trolley.

d) CONDIÇÕES PARA INSCRIÇÃO

Cada empresa pode inscrever o número ilimitado de equipas. No formulário de inscrição, é designado um capitão de equipa que será o interlocutor da equipa com a organização.

A inscrição na prova só será considerada efetiva após a receção do respetivo formulário, do pagamento do valor de inscrição e da validação pela Comissão Técnica.

A qualquer altura a Comissão Técnica pode solicitar Certificado de Handicap completo atualizado.

A Organização reserva-se o direito de alterar o handicap de jogo, tendo em atenção o tipo de voltas válidas para handicap (EDS) assim como as participações anteriores do jogador.

As respetivas confirmações e informações serão posteriormente remetidas.

É responsabilidade de cada jogador a verificação da sua correta inscrição no site do “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE PORTUGAL”.

e) EXCLUSÕES

As inscrições são ordenadas por data e hora de inscrição constante no servidor. Atingido o número de equipas inscritas definido para cada etapa qualificatória, novas inscrições serão aceites, a título condicional, mas integrarão a lista de espera.

f) LISTA DE ESPERA

A lista de espera será ordenada de acordo com a data e hora de inscrição de cada equipa.

g) DESISTÊNCIAS

De EQUIPA na fase de apuramento: Qualquer desistência após a divulgação do Draw poderá ser preenchida de acordo com a lista de espera.

Qualquer desistência de uma equipa após a divulgação do Draw de uma etapa qualificatória terá um encargo de 25% do custo da inscrição. Qualquer desistência nas 24 horas anteriores à etapa qualificatória implica a não devolução do custo de inscrição.

De JOGADOR na fase de apuramento: Na impossibilidade de um jogador competir numa etapa qualificatória, o mesmo poderá ser substituído por outro jogador, desde que a Comissão Técnica seja avisada até uma hora antes do início dessa etapa qualificatória.

Na FINAL NACIONAL: Só em circunstâncias excecionais poderá acontecer uma alteração na constituição da equipa que tenha sido apurada, sujeita a aprovação pela Organização. Eventuais casos deverão ser apresentados à Comissão Técnica que, juntamente com o parecer da Organização, decidirá em conformidade.

  1. ÁREA DE REGISTO DE RESULTADOS E CARTÕES DE JOGO ENTREGUES

A localização da Área de Registo de Resultados será divulgada na folha de Regras Locais Adicionais assim como no Quadro Oficial da Competição.

No final da prova, pelo menos um dos jogadores de cada formação deverá comparecer junto da mesa de conferência de resultados e da Comissão Técnica, onde serão conferidos os resultados, assinados os respetivos cartões pelos representantes das equipas e declaradas quaisquer ocorrências de jogo.

O cartão de resultados do jogador é oficialmente entregue à Comissão Técnica quando o jogador abandona a área de Registo de Resultados com ambos os pés.

O tempo estipulado por volta vem definido no Cartão de Resultados. A entrega do Cartão de Resultados 20 minutos após o estabelecido implica a subtração de 2 pontos stableford. Por cada período de 10 minutos a mais, implica a dedução acrescida de 1 ponto stableford. Esta penalização não invalida penalizações por jogo lento atribuídas ao abrigo das Regras Locais. Recomenda-se que o jogador, ou a equipa, levantem a bola sempre que no jogo do buraco não seja possível pontuar.

  1. CRITÉRIOS DE DESEMPATE

O desempate será resolvido, na classificação net, a favor do mais baixo valor médio dos handicaps dos dois elementos da equipa, e na classificação gross, a favor do mais alto valor médio dos handicaps dos dois elementos da equipa.

Se mesmo assim, persistir o empate, o desempate na classificação net será favorável à equipa que tiver o jogador com o melhor resultado stableford net e na classificação gross, considerará o jogador com a melhor classificação stableford gross.

Persistindo o empate, recorrer-se-á a sorteio.

Os desempates para os restantes lugares serão feitos pelo mesmo sistema.

EXCEÇÃO: Na Final Nacional, o desempate para o primeiro lugar net será decidido por “Sudden Death Play-Off”. Os buracos a ser jogados serão decididos pela Comissão Técnica, e os pontos stableford net dos jogadores da equipa serão apurados, sendo declarada vencedora a equipa com o maior número de pontos stableford net. As pancadas de handicap devem ser aplicadas durante os buracos de play-off tal como foram consideradas para a competição, usando a atribuição do “stroke index”. No caso de o empate persistir, as equipas continuarão a jogar até ser encontrado um vencedor.

A ordem de jogo no play-off será por ordem de entrega do cartão de resultados no secretariado (primeira equipa a entregar, primeira a jogar). Se duas equipas apuradas para play-off tiverem jogado a última volta na mesma formação, a saída será de acordo com a ordem de jogo estipulado nesse draw.

Se por qualquer razão não houver possibilidade de fazer o play-off, o desempate será resolvido a favor do handicap de jogo mais baixo. Se mesmo assim o empate persistir, será pelo  valor médio dos handicaps WHS dos jogadores. Persistindo o empate, o desempate será favorável à equipa que tiver o jogador com o handicap WHS menor.

O desempate para os segundo e terceiro lugares serão feitos pelo mesmo sistema.

    1. RESULTADOS DA COMPETIÇÃO – COMPETIÇÃO ENCERRADA

    30 minutos após o anúncio do vencedor na Cerimónia de Entrega de Prémios os resultados da competição estão oficialmente anunciados e a competição encerrada.

    1. REGRAS, COMISSÃO TÉCNICA E ÁRBITROS: a)REGRAS: As aprovadas pelo R&A Rules Limited, as condições estabelecidas pelos Termos de Competição e Regras Locais de Aplicação Permanente do Campeonato assim como as Regras Locais Adicionais estabelecidas pela Comissão Técnica. b)COMISSÃO TÉCNICA E ÁRBITROS: Serão designados oportunamente pela entidade Organizadora.
    2. RESPONSABILIDADES DO JOGADOR

    Ao aceitar representar uma equipa e participar nas competições englobadas no “WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal”, o jogador compromete-se a cumprir o Código de Conduta definido para a competição e disponível a qualquer momento na entidade organizadora.

    1. ORGANIZAÇÃO: Golf Concept

    É objetivo da Comissão Técnica completar todas as competições de acordo com o definido nestes Termos de Competição. A Comissão Técnica reserva o direito de alterar estes Termos de Competição a qualquer altura. A decisão da Comissão Técnica é definitiva em todas as matérias.

________________________________________________________________________________________________________________________

ANEXO A

A classificação final do Ranking será ordenada com base no somatório dos pontos Stableford Net de todos os resultados obtidos nas etapas que participarem.

Critérios desempate:

1º Pelo maior número de torneios em que participam

2º Pelo handicap de equipa mais baixo

3º Por sorteio

Consulte o Ranking WCGC Portugal (Atualizado a 22 Maio 2022)

_________________________________________________________________________________________________________________________

REGRAS LOCAIS DE APLICAÇÃO PERMANENTE

Estas Regras Locais de Aplicação Permanente, juntamente com quaisquer Regras Locais Adicionais publicadas pela WCGC Portugal em cada um dos campos de golfe, aplicar-se-ão nas competições jogadas sobre o âmbito de WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal. Para o texto completo de qualquer Regra Local favor consultar o Guia Oficial das Regras de Golfe, em vigor desde janeiro de 2019, publicadas pela R&A Rules Limited (versão portuguesa no site da FPG).

  1. LIMITES DO PERCURSO e OUTRAS ÁREAS DO PERCURSO
  • FORA DE LIMITES (Regra 18.2)
  • Fora de limites está definido por ESTACAS BRANCAS, vedação ou muros. Existindo estacas brancas e outro tipo de limite, as estacas prevalecem como definição do fora de limites.
  • Uma bola está fora de limites quando está para além de qualquer parede ou para além da face interna das redes de vedações que definem um limite.
  1. PROCEDIMENTOS DE ALÍVIO ESPECIAIS ou REQUERIDOS
  • COLOCAÇÃO DE BOLA NO FAIRWAY / PREFERRED LIES

“Quando a bola de um jogador está numa parte da área geral cortada à altura do fairway ou menos, o jogador pode obter alívio uma vez colocando a bola original ou outra bola e jogando-a a partir desta área de alívio:

  • Ponto de Referência: Sítio da bola original.
  • Dimensão da Área de Alívio Medida a partir do Ponto de Referência: um cartão de resultados de comprimento a partir do ponto de referência, mas com estes limites:
  • Limites na Localização da Área de Alívio:

» Não pode estar mais próxima do buraco que o ponto de referência, e

» Tem de estar na área geral.

Ao proceder de acordo com esta Regra Local, o jogador tem de escolher um sítio para colocar a bola e usar os procedimentos para recolocar uma bola de acordo com as Regras 14.2b(2) e 14.2e.

Penalidade por Jogar Bola de um Local Errado em Infração a Regra Local:

Penalidade Geral de acordo com a Regra 14.7a.”

  1. CONDIÇÕES ANORMAIS DO PERCURSO e OBJETOS INTEGRANTES
  • OBSTRUÇÕES FIXAS
  • Os caminhos ou estradas de pavimento artificial, assim como os toros de madeira (e respetiva sapata) que imediatamente os ladeiam e as respetivas cordas são a mesma obstrução fixa.

(Nota: sobre outros caminhos, ver abaixo ponto 3 – Objetos Integrantes)

  • Valetas de drenagem em cimento.
  • Tubos de rega e respetivos aspersores
  • Marcas de distância
  • OBSTRUÇÕES FIXAS PERTO DE GREENS

Pode ser obtido alívio de interferência por uma obstrução fixa de acordo com a Regra 16.1.

O jogador também tem estas opções extra para obter alívio quando tais obstruções fixas estão próximo do green e na linha de jogo e ambas, a bola e a obstrução fixa, estão numa área cortada à altura do fairway ou menor.

Bola na Área Geral. O jogador pode obter alívio de acordo com a Regra 16.1b se uma obstrução fixa está na linha de jogo, e está:

» Até dois tacos de comprimento do green, e

» Até dois tacos de comprimento da bola.

Exceção – Sem Alívio Se Linha de Jogo Claramente Injustificável. Não há alívio de acordo com esta Regra Local se o jogador escolhe uma linha de jogo que é claramente injustificável.

Penalidade por Jogar Bola de um Local Errado em Infração a Regra Local:

Penalidade Geral de Acordo com a Regra 14.7a.

  • OBSTRUÇÕES MÓVEIS
  • Painéis de publicidade.
  • TERRENO EM REPARAÇÃO
  • Todas as zonas do percurso indicadas como “Terreno Em Reparação” ou como “GUR” ou assinaladas por linhas brancas e/ou azuis e/ou estacas azuis são Terreno Em Reparação.
  • OBJETOS INTEGRANTES
  • Todos os canteiros exceto se indicado em contrário como Terreno em Reparação.
  • Todos os caminhos exceto os indicados no ponto 3- Obstruções Fixas.
  1. CONSELHO EM COMPETIÇÃO POR EQUIPAS (Regra 24)

A Regra 10.2 é modificada desta forma:

“Onde dois jogadores da mesma equipa estão a jogar juntos no mesmo grupo, esses jogadores podem pedir conselho e receber conselho um do outro durante a volta convencional”.

  1. TREINO (Regra 5)

Treino antes ou entre voltas convencionais em Jogo por Pancadas (Regra 5.2b): A Regra 5.2b é modificada da seguinte forma:

“Antes, ou entre voltas convencionais, um jogador não pode treinar no percurso da competição.

Penalidade por Infração à Regra 5.2: Penalidade por primeira infração: Penalidade Geral (aplicada ao primeiro buraco do jogador). Penalidade por segunda infração: Desclassificação”.

Exceção: As áreas de treino dentro dos limites do percurso podem ser usadas pelos jogadores em qualquer dia da competição.

  1. POLÍTICA DE TRANSPORTE

Durante uma volta convencional, na Final Nacional um jogador ou caddie não pode circular em qualquer forma de transporte motorizado exceto como autorizado ou mais tarde aprovado pela Comissão Técnica.

Um jogador que vai jogar, ou jogou, de acordo com penalidade de pancada e distância está sempre autorizado a circular em transporte motorizado.

Penalidade por Infração desta Regra Local:

Penalidade geral por cada buraco onde ocorreu uma infração a esta Regra Local.

Se a infração ocorreu entre buracos, a penalidade aplica-se ao buraco seguinte.

  1. POLÍTICA DE RITMO DE JOGO (Regra 5.6)

É estabelecido um tempo máximo para o jogador completar cada buraco baseado nos respetivos comprimentos e dificuldade. O tempo máximo estabelecido para o jogador completar 18 buracos está disponível no Secretariado da Competição ou no Cartão de Resultados do jogador ou da equipa.

A Política de Ritmo de Jogo é disponibilizada em tempo útil a todos os jogadores e deverá ser lida cuidadosamente, estando também disponível, a qualquer momento, junto da entidade organizadora e no momento do check-in. A Política de Ritmo de Jogo será estritamente feita cumprir.

Penalidade por Infração à Regra Local:

  • Penalidade por primeira infração: aviso verbal.
  • Penalidade por segunda infração: uma Pancada de Penalidade.
  • Penalidade por terceira infração: Penalidade Geral aplicada além da penalidade pela primeira infração.
  • Penalidade por quarta infração: Desclassificação.
  1. SUSPENSÕES DE JOGO (Regra 5.7)

Os seguintes sinais sonoros serão usados para suspender e retomar o jogo:

Paragem Imediata / Situação Perigosa: um toque de sirene prolongado.

Paragem Normal Não Perigosa: três toques de sirene curtos e consecutivos.

Retomar Jogo: dois toques de sirene curtos e consecutivos.

Quando o jogo é parado por perigo iminente, todas as áreas de treino são imediatamente fechadas.

  1. POLÍTICA DE INDUMENTÁRIA

O uso de indumentária com qualquer tipo de publicidade comercial, que não os da organização, dos patrocinadores, dos apoiantes, do campo onde se disputa a competição ou da empresa inscrita não é permitido.

Penalidade por Infração desta Regra Local:

Penalidade Geral por cada buraco, com o máximo de 4 pancadas, onde ocorreu uma infração a esta Regra Local.

Se a infração ocorreu entre buracos, a penalidade aplica-se ao buraco seguinte.

  1. CÓDIGO DE CONDUTA (Regra 1.2b)

Nos termos e para os efeitos do disposto na Regra 1.2b das Regras de Golfe, é adotado o Código de Conduta em anexo como Regra Local nas competições de WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal.

CÓDIGO DE CONDUTA

Nos termos e para os efeitos do disposto na Regra 1.2b das Regras de Golfe, é adotado o presente Código de Conduta como Regra Local nas competições de WORLD CORPORATE GOLF CHALLENGE Portugal.

Jogadores e caddies devem cumprir sempre o Código de Conduta. Ações do jogador, ou do seu caddie, que sejam contrárias ao Código de Conduta podem resultar em sanções impostas ao jogador.

O Código de Conduta estabelece os mínimos expectáveis para participação nas competições da WORLD CORPORATE GOLFE CHALLENGE Portugal. O jogador deve assegurar-se que conhece e compreende o Código de Conduta e que cumpre estes mínimos em qualquer altura.

O uso de linguagem imprópria, batota, atirar tacos ao ar, danos provocados ao campo de golfe, ao seu mobiliário ou instalações, ou qualquer tipo de atitude, comentário ou comportamento público lesivos da imagem do WCGC, dos patrocinadores, da organização, do campo ou de qualquer do seu pessoal, não se coadunam com o espírito da competição ou do jogo e não será tolerado.

A primeira ofensa pode ser um aviso, a segunda ofensa implicará a desclassificação. A Comissão Técnica, avaliada a gravidade da violação do Código de Conduta, poderá impor a desclassificação na primeira ofensa.

Em qualquer dos casos, a Comissão Técnica poderá propor a não aceitação de qualquer inscrição futura que envolva o jogador, ou os jogadores, que desrespeitam o Código de Conduta.

Uso de roupa fornecida pela Organização:

Nas etapas qualificatórias todos os jogadores devem vestir o polo disponibilizado pela Organização.

Na Final Nacional todos os jogadores terão de vestir o polo disponibilizado pela Organização. Cada equipa, por motivos de imagem, deverá usar calças da mesma cor.

A Política de Indumentária (RL9) será estritamente exigida.

Uso de telemóvel

É proibido o uso de telemóvel durante a competição. O uso de telemóvel por jogadores ou caddies poderá levar à desclassificação do jogador.

Exceções:

– uso de telemóvel em situação de emergência;

– uso de telemóvel para acesso a aplicação que funcione como stroke saver, com ou sem função GPS ativa.

Desclassificações e as Regras de Golfe

A Comissão Técnica detém a autoridade para tomar decisões relacionadas com o Código de Conduta.

Como o objetivo é permitir que todos possam participar num ambiente competitivo de acordo com as Regras de Golfe e propício ao jogo, a Comissão Técnica fará todos os esforços para não desclassificar um jogador.

As infrações, e as correspondentes penalidades aplicadas a um jogador, são cumulativas ao longo da volta ou voltas da competição (mesmo quando estas decorram em dias diferentes).

A aplicação de qualquer penalidade pela Comissão Técnica ao abrigo do Código de Conduta é independente da responsabilidade disciplinar, civil ou penal do jogador.

POLÍTICA DE RITMO DE JOGO

É estabelecido um tempo máximo para o jogador completar cada buraco baseado nos respetivos comprimentos e dificuldade. O tempo máximo estabelecido para o jogador completar 18 buracos está disponível no Secretariado da Competição ou no Cartão de Resultados do jogador ou da equipa.

Regra de Golfe 5.6b Ritmo Rápido de Jogo

“Uma volta convencional de golfe é suposta ser jogada a um ritmo rápido.

Cada jogador deve ter em conta que o seu ritmo de jogo poderá afetar o tempo que os outros jogadores levam para jogar as suas voltas convencionais, incluindo os do próprio grupo do jogador e os dos grupos seguintes.

Os jogadores são encorajados a deixar passar os grupos mais rápidos.”

Recomendações de Ritmo de Jogo.

O jogador deve jogar a um ritmo rápido durante a volta convencional, incluindo o tempo usado para:

  • Preparar e executar cada pancada,
  • Deslocar-se de um lugar para outro entre pancadas, e
  • Deslocar-se para a próxima área de partida após terminar um buraco. Um jogador deve preparar-se antecipadamente para a próxima pancada e estar preparado para jogar quando for a sua vez.

Quando for a vez do jogador jogar:

  • Recomenda-se que o jogador execute a pancada em não mais que 40 segundos depois de poder (ou poderia) jogar sem interferência ou distração, e
  • O jogador deve normalmente ser capaz de jogar mais rápido que isso e é encorajado a fazê-lo.

Jogar Fora da Vez para Ajudar Ritmo de Jogo: os jogadores podem jogar “ready golf” de forma segura e responsável (ver Exceção à Regra 6.4b).

Política de Ritmo de Jogo

Para encorajar e impor um jogo sem demoras, a Comissão Técnica adopta uma Regra Local definindo uma Política de Ritmo de Jogo. Esta Política de Ritmo de Jogo define um tempo máximo para completar a Volta convencional, um buraco e uma pancada e estabelece penalidades para o seu não cumprimento.

Tempo Máximo Permitido

O tempo máximo permitido é o tempo máximo considerado necessário pela Comissão Técnica para um grupo concluir a sua volta convencional. Isto é expresso num formato de tempo por buraco e total e inclui todo o tempo associado com jogar o jogo, e.g., para decisões e tempos de caminhada entre buracos.

O seguinte procedimento aplica-se apenas se um grupo está “fora de posição.”

Definição de Fora de Posição

O primeiro grupo a começar vai ser considerado “fora de posição” se, a qualquer altura durante a volta convencional, o tempo acumulado do grupo exceder o tempo permitido para o número de buracos jogados. Qualquer grupo seguinte vai ser considerado fora de posição se estiver com um buraco par 4 ou par 5 livre antes do grupo chegar à área de partida desse buraco e excedeu o tempo permitido para o número de buracos jogados.

Procedimento Quando Grupo está Fora de Posição

  1. Os árbitros vão monitorizar o ritmo de jogo e decidir se um grupo que está “fora de posição” deve ser cronometrado. Será feita uma avaliação sobre se há quaisquer circunstâncias atenuantes recentes, e.g. uma decisão demorada, bola perdida, bola injogável, etc.

Se for tomada uma decisão para cronometrar os jogadores, cada jogador no grupo será sujeito a cronometragem individual e um árbitro pode avisar cada jogador que estão “fora de posição” e que estão a ser cronometrados.

Em circunstâncias excecionais, um jogador individual, ou dois jogadores num grupo de três, podem ser cronometrados em vez de todo o grupo.

  1. O tempo máximo atribuído por pancada é 40 segundos. São permitidos 10 segundos extra para o primeiro jogador jogar:
  2. a) uma pancada de partida num buraco de par 3;
  3. b) uma pancada de aproximação ao green; e
  4. c) um chip ou putt.

A contagem começa quando um jogador teve tempo suficiente para chegar à bola, é a sua vez de jogar e ele é capaz de jogar sem interferência ou distração. O tempo gasto para determinar a distância e escolher um taco conta como tempo gasto para a próxima pancada.

No green, a contagem começa quando o jogador teve uma quantidade de tempo razoável para levantar, limpar e recolocar a bola, reparar dano que interfere com a linha de jogo e mover impedimentos soltos da linha de jogo. O tempo gasto a olhar para a linha de jogo para lá do buraco e/ou atrás da bola conta como parte do tempo gasto para a próxima pancada.

As contagens de tempo são tiradas a partir do momento que é decidido pelo árbitro que é a vez do jogador jogar e ele é capaz de jogar sem interferência ou distração.

  1. A contagem de tempo pára quando um grupo volta à posição e os jogadores são avisados em conformidade.

Penalidade por Infração à Regra Local:

  • Penalidade por primeira infração: aviso verbal.
  • Penalidade por segunda infração: uma Pancada de Penalidade.
  • Penalidade por terceira infração: Penalidade Geral aplicada além da penalidade pela primeira infração.
  • Penalidade por quarta infração: Desclassificação.

Até um jogador ter sido avisado de um mau tempo, ele não pode incorrer num outro mau tempo.

Procedimento Quando Novamente Fora de Posição Durante a Mesma Volta Convencional:

Se um grupo está “fora de posição” mais do que uma vez durante uma volta convencional, o procedimento acima aplica-se em cada ocasião. Maus tempos e a aplicação de penalidades na mesma volta convencional serão transitados até a volta convencional ser concluída. Um jogador não será penalizado se ele tiver um segundo mau tempo antes de ser avisado do mau tempo anterior.”

Nota: Os tempos serão tomados desde o momento em que o Árbitro considera que é a vez do jogador jogar.